quinta-feira, 22 de abril de 2010

Vergonha (in)Constitucional

A única palavra que me ocorre é vergonha. Vergonha de fazer parte do corpo estudantil de uma Faculdade onde, em pleno século XXI, há senhores que por detrás do manto do grau académico (leia-se hipocrisia) utilizam aulas onde deviam ensinar para doutrinar.
Recordo que a cadeira em causa é leccionada no 1º ano do curso. São portanto mulheres e homens que alguns nem 18 anos têm e acabaram de entrar num universo ao qual não estão habituados. Se naquela casa o que um professor mais austero diz já é doutrina inequivoca e inquestionavel, para um aluno do primeiro ano é mesmo lei.

Estamos perante uma situação que deve ser levada a sério. Quando fiz o meu primeiro ano houve situações semelhantes. Não está aqui em causa a competência do Senhor Professor, nenhum aluno ou ex-aluno a põe em causa.

O Senhor Professor nunca conseguiu separar o que é leccionar direito constitucional e o que é doutrinar sobre as suas convicções politicas, religiosas ou sociais. Nas aulas de direito, doutrina os seus alunos com as suas convicções.

E isso é inaceitável numa Faculdade de Direito de um Estado de Direito democrático onde se deve respeitar a pluralidade e a diversidade de opinião.


quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

1º Lugar do Grupo


Num grupo com Everton, AEK e Bate Borisov o Benfica garante o primeiro lugar do Grupo I a uma jornada do fim. Parabéns!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Demasiado tempo livre

Escrevo sem nada para dizer. Escrevo porque gosto. Escrevo porque me apetece. Não me arrogo na pretensa superioridade intelectual de quem escreve para vincular a vossa leitura à minha escrita. Escrevo porque quero, vocês leiam se for essa a vossa vontade.

Recomendo, para além da leitura de Caim (já o tenho, ainda não tive tempo para o começar), o visionamento da entrevista que o primeiro Nobel da literatura a escrever em português deu a José Rodrigues dos Santos. Conhecendo a televisão em Portugal, e a falta de conteúdos da mesma, não serão certamente poucas as vezes que a RTP N vai repetir o dito programa.

Já que estou numa de recomendar coisas ( também tenho direito ao meu momento Professor Marcelo...), recomendo Daily Show com Jon Stewart. A melhor coisa que se faz no Mundo dentro do género. Vão perceber que Esmiúça os Sufrágios tem muito pouco de original. A não perder na SIC Notícias.

Já agora um filme. Dois aliás, um português e um norte americano. Ambos de 2006: Coisa Ruim de Tiago Guedes e Frederico Serra, com Filipe Duarte (para mim claramente o melhor actor português) e Manuela Couto entre outros; Bobby de Emilio Estevez com Anthony Hopkins e Sharon Stone entre tantos outros.

Começou como nada, acabou assim. Só faltam as câmaras e Maria Flor Pedroso.